“Se existe alguma coisa a respeito da qual se deva fazer exatamente o oposto do que o governo e a mídia lhe dizem para fazer, essa coisa é investir em ouro”. Robert Ringer

 - A fascinação da humanidade pela prata é desde tempos remotos, e ela tem sido usada como dinheiro há pelo menos 6000 anos. Ouro e Prata são, historicamente, os Metais Preciosos por excelência.

Mesmo sendo a prata relativamente escassa, ela ainda é o mais abundante e o mais acessível aos investidores dentre os principais metais preciosos. Todavia, este status deste metal precioso está em pleno processo de transformação, e isto porque o uso industrial da Prata (é o melhor dos condutores elétricos usados em peças eletrônicas de alta sofisticação) aumentou muito nos últimos anos, e diferentemente de outros metais, a Prata não pode ser reaproveitada após seu uso industrial. É consumida de modo irreversível, ou seja, a quantidade de Prata disponível vem diminuindo a passos firmes. E já há muitos investidores cientes deste fato.

Os metais preciosos são valorizados pela sua beleza e relativa raridade na crosta terrestre, além de possuírem propriedades superiores a outros metais. São muito maleáveis, altamente resistentes à corrosão, superiores refletores de luz e são insuperáveis como condutores de calor e de eletricidade.

Além de significar status e riqueza, a prata tem sido um dos metais preciosos considerados mais românticos e desejados. Sua beleza é conhecida desde tempos remotos, e muitos já saíram pelo mundo afora em busca deste metal, mesmo em lugares inóspitos e de difícil acesso. Na realidade a prata teve um papel histórico de enorme importância na vida européia e americana (Américas).

Para os investidores de todos os portes, a prata é um meio efetivo de diversificação de investimentos e de reserva de valor, principalmente para a proteção contra ondas inflacionárias, abalos e quedas isolados ou disseminados nas Bolsas de Valores do mundo todo, crises financeiras de todos os tamanhos, instabilidades políticas e econômicas governamentais etc.

 


Juntamente com o Ouro, são os principais e insuperáveis muros fortificados de autêntico Hedge (que, em Inglês, significa proteção, barreira ou cerca de difícil penetração). E diferentemente dos famosos Hedge Funds, que são compostos de papéis, ou seja, papel protegendo papel, os Metais Precisos não sofrem pelo risco de quebra. Lembrando, ainda, que as ondas inflacionárias têm tido o poder de corroer e até de aniquilar, por completo e definitivamente, moedas (o papel moeda ou dinheiro escriturário) pelo mundo todo, um fenômeno cada vez mais frequente nos nossos dias. A Prata e o Ouro sempre estiveram completamente imunes às inflações do papel-moeda. Estiveram, estão e estarão.

Embora o valor da prata possa estar sujeito à variações, ela possui um valor intrínseco imutável e permanente. Por estas razões a prata tem sido incluída no portfólio de muitos investidores, tanto de grandes como de pequenos. É uma reserva de valor perpétuo, facilmente negociável, impossível de ser falsificada (para alguém com um mínimo de experiência, uma peça de imitação de prata é tão semelhante a uma peça de prata verdadeira assim como um copo de requeijão é semelhante a uma taça de cristal). E os requisitos para se poder identificar uma peça de prata autêntica de uma imitação são, literalmente, mínimos. A prata pode ser imitada, não falsificada, pois suas propriedades elementares são sempre permanentes.

De 1971 a 1981, o dólar americano perdeu mais da metade de seu valor, enquanto o preço da prata subiu aproximadamente cinco vezes. Só em 2010 a prata valorizou em cerca de 100%, e em um ano, mais de 105%.

Hoje a situação da prata como opção de investimento já se modificou de modo dramático (e não são poucos os que estão desatentos a este fato.
A prata sustentou, por vários anos, economias em grande colapso, como a economia do pós-guerra (a Segunda Grande Guerra), e muitos só puderam se reerguer em razão de terem tido a inteligência de considerar o que a prata sempre foi: Dinheiro de verdade!

Progressivamente, a Prata vem reassumindo seu papel histórico como a melhor forma de dinheiro após o Ouro. Investidores experientes (não os administradores de carteiras, mas seus verdadeiros donos) têm indicado que a Prata terá um lugar de destaque surpreendente na economia mundial nos próximos anos. E, interessantemente, há menos prata disponível para investimento e acumulação (enriquecimento) no mercado internacional do que ouro. Como já dito, a demanda para o uso industrial da prata cresceu, enormemente, nos últimos anos, além do que ela se perde definitivamente com o uso industrial, por isso sua disponibilidade vem diminuindo com o tempo, o que faz com que se torne cada vez mais rara e, portanto, mais valiosa e buscada.

Todas estas coisas apontam para um fenômeno já em pleno curso, a plena valorização da prata. A demanda de prata atual no mundo gira em torno de 900 milhões de onças troy por ano, porém a média de produção mundial de prata é de apenas 480 milhões de onças. É um nível perigoso, visto que sua produção e disponibilidade vêm declinando, ao passo que a demanda da prata vem aumentando sistemática e progressivamente. Por isso a prata promete muito como investimento e reserva de valor.

Bilionários como Warren Buffet e Bill Gates são grandes investidores em prata, a ponto de Bill Gates deter mais de 10% de toda a prata de uma das maiores refinadoras de prata do mundo, a PAAS (Pan American Silver Corp. - e que produz algumas das barras de prata que disponibilizamos para compra neste site). Só em 2010 a prata já valorizou em cerca de 100%, e em um ano (até a data), mais de 105%.

Além da segurança econômica que o Ouro e que a Prata podem dar aos seus possuidores, com o passar do tempo sua valorização ultrapassa, e de longe, a valorização de qualquer papel-moeda. E a história é testemunha disto.

Equipe Ouro&Dinheiro
Investidores Independentes
 

Compre Prata de nossos Parceiros (Nós Garantimos a Qualidade!)

- Vendedor: COLLECTIBLES100 - Clique aqui!

- Vendedor: SILVERCLUB - Clique aqui!